Gerenciamento de pacotes com o APT

APT

Introdução

“No princípio era o .tar.gz. Usuários tinham que compilar cada programa que quisessem usar em seus sistemas GNU/Linux. Quando o Debian nasceu, uma nova forma de gerenciamento de pacotes tornou-se necessário. Para este sistema, foi dado o nome dpkg. Este famoso ‘pacote’ foi o primeiro a chegar nos sistemas GNU/Linux, enquanto antes a Red Hat decidiu criar seu próprio sistema ‘RPM’.

Um novo dilema rapidamente tomou conta das mentes dos criadores do GNU/Linux. Eles precisavam de um método rápido, prático e eficiente para instalar pacotes, que deveriam gerenciar automaticamente as dependências e cuidar dos arquivos de configuração ao atualizá-los. Aqui novamente, o Debian mostrou o caminho e deu vida ao APT, o ‘Advanced Packaging Tool’, que posteriormente foi portado pela Conectiva para uso com o RPM e foi adotado por outras distribuições.”

 

 

Comandos

A maioria destes comandos requer sudo!
Substitua “nome_pacote” ou “termo” pelo programa que você quer instalar ou procurar.

apt-get update – Execute este comando se você mudou o /etc/apt/sources.list ou /etc/apt/preferences. Também execute-o periodicamente para ter a certeza que sua lista de fontes fique sempre atualizada.

apt-get install nome_pacote – instala um novo pacote (veja também aptitude, abaixo)

apt-get remove nome_pacote – remove um pacote (os arquivos de configuração não são excluídos)

apt-get –purge remove nome_pacote – remove um pacote (os arquivo de configuração também são excluídos)

apt-get upgrade – atualiza todos os pacotes instalados

apt-get dist-upgrade – atualiza o sistema todo para uma nova versão

apt-cache search termo – procura por “termo” na lista de pacotes disponíveis

dpkg -l nome_pacote – lista os pacotes instalados que casam com “nome_pacote”. Na prática use ‘*nome_pacote*’, a não ser que você saiba o nome completo do pacote.

aptitude – O Aptitude é uma interface em modo texto para o sistema de pacotes Debian GNU/Linux e derivados. Assim como o apt-get, permite ver a lista de pacotes e realizar operações como instalação, atualização e remoção de pacotes, porém parece tratar um tanto quanto melhor a questão das dependências.

apt-cache showpkg pacotes – mostra informações sobre os pacotes

apt-cache dumpavail – mostra uma lista de pacotes disponíveis.

apt-cache show pacotes – mostra registros dos pacotes, igual a dpkg –print-avail.

apt-cache pkgnames – rápida listagem de todos os pacotes instalados no sistema.

dpkg -S nome_arquivo – qual foi o pacote que instalou este arquivo?

dpkg -L pacote – Mostra os arquivos instalados pelo pacote.

apt-file search NomeArquivo – Este comando procura por um pacote, não necessariamente precisa estar instalado, que inclua o arquivo passado junto a linha de comando (NomeArquivo. Ou seja, muito útil para localizar facilmente arquivos individuais dentro de pacotes que ainda nem se encontram instalados no seu sistema.

apt-get autoclean – Execute este comando periodicamente para excluir os arquivos .deb que não estão mais instalados no seu sistema. Pode-se ganhar uma grande quantidade de espaço em disco fazendo isso. Se você está desesperado por espaço em disco, apt-get clean é mais radical, e removerá todos os arquivos .deb, mesmo de pacotes instalados. Como na maioria dos casos você não precisa destes arquivos .deb, não hesite em usar este comando quando precisar de uns megas extras.

Resolvendo problemas

O apt-get é uma ferramenta desenvolvida para ser usada em servidores e outras aplicações importantes. Isto significa que ele foi desenvolvido para ser o mais confiável possível e nunca realizar nenhuma modificação potencialmente perigosa para o sistema, a menos que autorizado por você. Quando qualquer coisa inesperada acontece, ele para e fica esperando sua confirmação antes de fazer qualquer outra coisa.

O problema desta abordagem é que às vezes um defeito em algum pacote ou um download corrompido pode fazer com que o APT fique “travado”, sem concluir a instalação de um determinado pacote por causa de um erro qualquer e sem aceitar instalar outros antes que o problema inicial seja resolvido.

Basicamente, quando encontrar este tipo de problema, você deve:

Rodar o apt-get update para ter certeza de que a lista de pacotes do APT se encontra atualizada.

Execute o comando apt-get -f install para usar o sistema de resolução de problemas do APT.

Caso ele não resolva, experimente usar o dpkg -i –force-all para forçar a instalação do pacote com problemas, ou use o dpkg -r nome_do_pacote caso prefira desistir da instalação.

Execute o comando dpkg –configure -a, para verificar todas pendências na configuração dos pacotes.

Rode novamente o apt-get -f install. Caso ele não resolva, experimente o apt-get -f remove, que tem uma função similar à do “-f install”, mas dá preferência a remover os pacotes com problemas, ao invés de tentar corrigir a instalação.

Back to Top

2021 © ServerCore.com.br